domingo, junho 17, 2007

Tróia.Agosto.2006
Quero um erro de gramática que refaça
na metade luminosa o poema do mundo,
e que Deus mantenha oculto na metade nocturna
o erro do erro:
alta voltagem do ouro,
bafo no rosto.

Herberto Helder

2 comentários:

Ana Beatriz disse...

olá! eu conheço este sítio, não conheço? lol
beijocas

AF disse...

magnifico poema.